Resultados preliminares de um novo estudo revelam que o consumo insuficiente de frutas e vegetais pode causar milhões de mortes por doenças cardíacas e derrames por ano, em todo o mundo.

O estudo estima que aproximadamente 1 em cada 7 mortes cardiovasculares possa ser atribuída ao fato de não comer fruta suficiente e 1 em cada 12 mortes cardiovasculares pode ser atribuída ao fato de não comer vegetais suficientes.

Segundo os pesquisadores, que apresentaram suas conclusões na reunião anual da Sociedade Americana de Nutrição, realizada em Baltimore (Estados Unidos), o baixo consumo de frutas causou quase 1,8 milhão de mortes cardiovasculares em 2010, enquanto o baixo consumo de vegetais causou outro milhão.

Em geral, o custo da ingestão de frutas abaixo do indicado foi quase o dobro do de legumes e os impactos mais intensos foram registrados nos países com menor consumo médio de frutas e legumes.

“Frutas e vegetais são um componente modificável da dieta que pode afetar as mortes evitáveis ​​em todo o mundo”, explica a principal autora do estudo, Victoria Miller, pesquisadora de pós-doutorado da Escola Friedman de Ciência e Política Nutricional da Universidade de Tufts.

“Nossas descobertas indicam a necessidade de esforços populacionais para aumentar o consumo de frutas e vegetais em todo o mundo”.

Frutas e vegetais são boas fontes de fibras, potássio, magnésio, antioxidantes e fenólicos, que comprovadamente reduzem a pressão sanguínea e o colesterol.

Também melhoram a saúde e a diversidade de boas bactérias no trato digestivo, de modo que as pessoas que consomem bastante desses alimentos também têm menor probabilidade de estar acima do peso ou obesas, o que reduz o risco de doenças cardiovasculares.

“As prioridades nutricionais globais tradicionalmente se concentram em fornecer calorias suficientes, suplementar vitaminas e reduzir aditivos como sal e açúcar”, admite Dariush Mozaffarian, reitor da Escola Friedman de Ciência e Política Nutricional da Universidade de Tufts.

Frutas e vegetais

Esses resultados indicam a necessidade de ampliar a abordagem para aumentar a disponibilidade e o consumo de alimentos protectores, como frutas, verduras e legumes, uma mensagem positiva com enorme potencial para melhorar a saúde global“.

Com base em diretrizes alimentares e estudos de fatores de risco cardiovascular, os pesquisadores definiram o consumo ideal de frutas em 300 gramas por dia, equivalente a aproximadamente duas maçãs pequenas.

A ingestão ideal de vegetais, incluindo legumes, foi definida como 400 gramas por dia. Os pesquisadores estimaram o consumo médio nacional de frutas e legumes a partir de pesquisas sobre dieta e dados de disponibilidade de alimentos, representando 113 países (aproximadamente 82% da população mundial).

E então eles contrastaram essas informações com dados sobre as causas de morte em cada país e sobre o risco cardiovascular associado ao consumo inadequado de frutas e legumes.

Segundo dados de 2010, os cientistas estimaram que o consumo de frutas abaixo do ideal produz quase 1,3 milhões de mortes por acidente vascular cerebral e mais de 520.000 mortes por doença cardíaca coronária em todo o mundo a cada ano.

Foi estimado que o consumo de vegetais abaixo do ideal causou aproximadamente 200.000 mortes por acidente vascular cerebral e mais de 800.000 por doença cardíaca coronária. Consequentemente, o impacto foi maior nos países com menor consumo de frutas e legumes.

Assim, os países do sul da Ásia, leste da Ásia e África Subsariana apresentaram baixa ingestão de frutas e altas taxas de mortalidade associadas a acidentes vasculares cerebrais.

Da mesma forma, os países da Ásia Central e Oceania tiveram uma baixa ingestão de vegetais e altas taxas de doenças cardíacas coronárias associadas.

Por faixas etárias, a ingestão insuficiente de frutas e vegetais teve o maior impacto proporcional percebido nas mortes por doenças cardiovasculares entre os adultos mais jovens.

Segundo Miller, o consumo insuficiente desses alimentos teve o maior impacto proporcional nas mortes por doenças cardiovasculares nos homens, provavelmente porque as mulheres tendem a comer mais frutas e vegetais.

FONTE:
1. Fundación Española de la Nutrición (FEN): “Datos actuales sobre el consumo de zumos de frutas en España y sus propiedades nutricionales”. 2019.

Comece HOJE MESMO a aumentar seu consumo de frutas e vegetais! Confira as nossas receitas saudáveis AQUI.

Para receber GRATUITAMENTE o ebook “10 Receitas Alcalinas - Sem Açúcar, Sem Lactose e Sem Glúten” insira seu Nome e Email abaixo e clique no botão “Quero Receber”:





Comentários